quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Hoje não

Normalmente eu só preciso de uma frase perfeita pra continuar um bom texto. Normalmente, não hoje. Hoje não é um dia normal. Normalmente eu gosto de falar sobre pessoas fictícias. Normalmente, não hoje.  Normalmente eu gosto simplesmente de falar. Falar e falar. Normalmente, hoje não. Mas o engraçado, é que todos os dias não tem sido dias normais.

Tenho amado como nunca amei antes. Normalmente, escreveria sobre isso. Sobre ele. Os olhos dele, os lábios, sorriso, tudo dele. Se fosse eu mesma, escreveria sobre a tremedeira que seu olhar me dá. Escreveria sobre os arrepios e sorrisos que seus beijos causam. Normalmente, mas hoje não. Se fosse eu, abriria mão de estilos literários pra escrever sobre um grande amor. Finalmente, o meu amor. Mas não quero ser eu. Não quero fazer as coisas que eu normalmente faria. Hoje não. Hoje vou ser o seu amor.

Hoje vou escrever pra você. Não importa quem você seja. Sinta-se em casa, sinta-se com o seu próprio amor. Sinta-se amado. Tenho aprendido com você, que amor não se escreve. Que ele é ridículo e clichê demais pra ser escrito. Tenho aprendido que o amor não é só um sentimento. Amor é quando você dá risada da minha piada sem graça, ou quando a gente ri de uma coisa que só a gente entende. Tenho aprendido com você que amor é quando você me abraça e parece não querer soltar mais, e principalmente quando você realmente não solta... Porque pra falar a verdade, mesmo depois que você vai embora eu continuo me sentindo abraçado, aconchegado em seus braços, afinal a sensação é boa demais pra acabar.

Tenho aprendido com você que a paciência é a chave da felicidade. Que mesmo brava, você me ama. Ama sim, nem adianta negar. Eu sei pelos seus braços que durante um discurso alterado e eloquente caminham pro meu lado, pedindo um abraço meu. Sei porque leio sua mente, e na verdade, nem precisaria já que ela grita que me ama. Ela grita que você é minha. E sabe de uma coisa? Ainda bem que você é minha. Porque eu, sinceramente, sou totalmente seu.Talvez eu seja mais seu do que você é minha. Mas eu não me importo, fiz de conquistar você a minha sina.

Normalmente a gente foge do amor. Normalmente, mas hoje não. Hoje vou morrer de amor. Ou melhor, vou viver de amor. Vou viver você.