terça-feira, 14 de setembro de 2010

Tempo: Devorador das coisas ?

    








 
Se criassem algum aparelho que controla o tempo, ele sem dúvidas entraria para o "hall dos aparelhos mais vendidos na história". Não só porque gostamos de coisas novas, mas principalmente pelo desejo de controlar o tempo e consequentemente a vida que, todos nós, seres mortais, temos uma vez ou outra.
  Parar o tempo, rebobiná-lo ou até mesmo passá-lo para frente são truques que podem ser bastante úteis ao longo da vida. Temos pressa de crescer e completar a maior idade, de dirigir, de ser promovido, de casar (nesse momento, parar o tempo seria interessante), de repente vem os filhos, a idade passa e junto com ela a vontade de pausar, respirar e entender como tudo isso aconteceu.
 É nessa hora que culpamos a "pessoa" errada. E, sempre quando nos perguntamos como e porque as coisas mudaram a resposta é sempre a mesma: "O tempo passou." Que o tempo passou é sempre evidente, mas será que esse é o problema?
  Anos e anos se vão e nós insistimos naquela velha mania de viver o presente com os olhos no futuro e esquecemos que o hoje era o futuro de ontem e assim, ontem, hoje e amanha formam um ciclo vicioso que prende quase toda a nossa atenção não sobrando "tempo" para perceber qeu quem faz a vida somos nós. É uma bagunça até  cansativa, não?
 Se parássemos para pensar - e fazer contas - perceberíamos que o tempo é uma dádiva e quem realmente devora as coisas é a nossa pressa. Vivendo com calma é possivel ver que existe um tempo relativamente grande para cada fase da vida e é ele que nos dá a capacidade de crescer, descobrir, mudar, viver novas oportunidades e se realizar de forma bem feita!
Aproveitar um dia de cada vez é extrair o máximo que a vida tem para nos ofercer, já que por mais que o tempo às vezes voe, ele infelizmente não volta atrás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário