segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Conto Livre - Mundos

        

 
  

 
   Cada pessoa é um mundo. E cada um faz o seu mundo exatamente como deseja: Colorido ou em preto e branco, cheio de pessoas ou solitário, barulhentos ou silenciosos. A tendência da grande maioria é ter mundos parecidos para que possam interagir entre si e em meio a mundos iguais, eu vivo no meu mundo onde contrariando todas as espectativas existe só eu e a música e ela, me acompanha em todos os lugares, em todo o tempo.
  Entre os mundos lá fora, eu ouvi algo sobre individualidade e por mais que muitos não entendam é isso que eu vivo e até gosto de viver. Meu nome é Heitor. Descobi após notar que sempre que dizem essa palavra sinto minha individualidade sendo invadida por um cutucão vindo de outros garotos e que geralmente também usam palavras como esquisito e estranho para se referirem a mim. Mas eu não ligo e pra falar a verdade, nem presto atenção.
 Não gosto que me toquem. Ou que conversem muito comigo. Além do meu peixe, as únicas ocupações que procuro manter são meus quebras - cabeças e um violão que mesmo não sabendo tocar, gosto de imitar a musica que escuto mesmo quando tudo está em silêncio.
 Às vezes, sinto que ela  vem do céu, como se alguém de lá tentasse me falar algo e se as outras pessoas ficassem mais tempo caladas também ouviriam. Afinal, poucos deles tiram nem que seja um minuto para observar o céu. Talvez o deles são seja tão azul e limpo como o meu é e quando olho pra ele é como se pudesse voar junto aos pássaros. É nisso que penso, quando me dão pilulas e injeções pra curar minha 'doença' de querer viver sozinho. Antes de descobrir qual era o meu 'problema' eu era apenas um menino que estava demorando falar, depois que virei o ' menino autista ' a única ação que fazem é pra tentar me deixar desconfortavél ou simplismente me convencer de que criar um mundo só meu foi extremamente errado e uma prova viva de que não sou normal.                                                          

Nenhum comentário:

Postar um comentário